Em rede social, conselheiro do Fluminense questiona valores do borderô do clássico contra o Vasco da Gama




Foto: Lucas Merçon / Fluminense F.C.



Por intermédio do seu perfil no Twitter, o conselheiro do Fluminense, Sergio Poggi questionou (veja no final da matéria) os valores das Contas de Consumo e Despesas Operacionais referentes ao clássico contra o Vasco da Gama, realizado no último domingo. Na ocasião, o Tricolor venceu por 2 a 0.

De acordo com o borderô do jogo, que teve portões fechados, as Contas de Consumo custaram R$ 50 mil. Já as Despesas Operacionais custaram R$ 100 mil. O custo referente às despesas de credenciamento também foi alvo de questionamento do conselheiro: R$ 2,5 mil.

O custo total da operação no clássico foi de R$ 235.589,42. Na teoria, prejuízo dividido igualmente entre os dois clubes como previsto no regulamento para os clássicos, assim como em caso de lucro. Porém, o borderô da partida mostra que o Fluminense arcou com R$ 207.966,28 das despesas, isto é, 88% do valor. Ou seja, 7,5 vezes a mais do que os R$ 27.623,14 (12%) que ficaram para o Vasco pagar. Mas por quê?

Segundo o portal GloboEsporte.com, o motivo foi a manutenção do clássico no Maracanã. Após a decisão da Ferj sobre os portões fechados no fim da tarde de sexta-feira, o Vasco, mandante do confronto, quis levar o jogo para São Januário. Pego de surpresa às vésperas da partida, o Fluminense se comprometeu a assumir a maior parte das despesas para a programação ser mantida para o estádio.

Confira o questionamento do conselheiro:

Clique aqui e veja a lista com as últimas notícias do Fluzão!



Por Explosão Tricolor

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE