Falta de vitórias, finalizações erradas de Ganso, conversa de Mário e Celso com o elenco, apoio da torcida e muito mais; confira a coletiva de Fernando Diniz




Foto: Fluminense / Divulgação



Fernando Diniz concedeu entrevista coletiva após o Fla-Flu

Após o empate sem gols do Fluminense contra o Flamengo, na noite deste domingo (10), o técnico Fernando Diniz conversou com a imprensa no Maracanã. Confira abaixo a íntegra da entrevista coletiva do treinador:

Empate com o Flamengo 

Fernando Diniz: Mais ou menos como aconteceu em Minas na quarta-feira (eliminação para o Cruzeiro). Misto de orgulho com o que os jogadores tem produzido, e frustração por não ter conseguido o resultado nem hoje, nem quarta. Cabe a nós perseverar, o time está em um bom caminho.

Finalizações erradas de Ganso

Fernando Diniz: O Ganso não me preocupa em nada. Não está conseguindo acertar o alvo, mas está tentando, o que é um primeiro passo. Ele tem um bom chute, bate bem na bola, já fez gols bonitos de fora da área. Ele está igual ao time, tem que insistir, porque as bolas vão começar a entrar. Só continuar tentando. O que me chama a tenção do Ganso não são as finalizações que ele errou. Muito pelo contrário. Sim a maneira como ele está determinado em ajudar. Ele participa ativamente da marcação, da construção da equipe, está praticamente em todos os lugares do campo. Erro das finalizações é uma parte muito pequena perto de tudo aquilo que ele tem feito. É uma grande satisfação o Fluminense poder com um jogador com a genialidade que ele tem. Espero que a bola dele comece a entrar, que é o que está faltando para ele.

Apoio da torcida 

Fernando Diniz: Agradecemos, de novo o apoio do torcedor. Embora não tenhamos vencido a partida, estão fazendo toda a diferença. Vamos insistir, perseverar. A razão de ser do futebol é a torcida ficar contente. É o jogador jogar bem para trazer alegria para a torcida. E os torcedores pode ficar tranquilos neste sentido. Porque estamos trabalhando para superar todas as dificuldades possíveis para poder dar alegria para eles.

Encaixe de Allan, Daniel e Ganso no meio de campo

Fernando Diniz:  O sistema como é concebido facilita bastante jogadores como Allan, Daniel e Ganso. Há mais a aproximação de outros jogadores, há muita mobilidade também. São jogadores muito técnicos e inteligentes e que têm coragem e personalidade para jogar. Tem muito a ver com o sistema, que absorve muito bem as qualidade dele, e eles sentem prazer em jogar desta forma. A tendência é que melhore ainda mais conforme forem passando os treinamentos, as partidas… Eles conseguirão se sentir ainda mais à vontade.

Conversa de Mário e Celso com o elenco

Fernando Diniz: Eles passaram, de fato, no hotel, deram uma força importante para a equipe. Ganharam com uma margem muito grande. Foi uma eleição com números contundente. São pessoas experientes, vitoriosas no clube e chegam muito empenhadas em ajudar o Fluminense a ter anos bons. Chegam para nos ajudar e são muito bem-vindos. Foi uma mensagem importante de apoio para equipe que deram no hotel. Depois do jogo estiveram no vestiário, parabenizaram a equipe. Estão chegando para reforçar. Eles passaram bastante força para a equipe como um todo. Pessoalmente ainda não conversamos. Treinador de futebol tem que se sentir seguro sempre para o dia de amanhã, para o próximo jogo… É assim que funciona. Não sou um cara apegado ao meu emprego, sou muito dedicado ao meu trabalho. Faço as coisas o máximo que posso e espero que os resultados, de fato, apareçam. Mas o que posso falar é que estou me dedicando 100% para que as coisas aconteçam de uma maneira positiva no Fluminense.

Falta de oportunidades a alguns jogadores

Fernando Diniz: Procuro sempre trazer os melhores, os que acho que vão ajudar mais nesse momento. Todos os jogadores que estão no Fluminense fazem parte dos planos. Eles estão lá, treinando junto com a equipe. Enquanto estiverem lá, fazem parte dos planos sim.

Relação com o elenco 

Quanto a relação com os jogadores, talvez este seja meu maior predicado. Talvez, não. É meu maior predicado. Procuro estabelecer laços cada vez mais fortes, profundos com os jogadores. É por aí que temos que caminhar. Jogadores muitas vezes vêm de lares sociais bem destituídos e todo mundo precisa de ajuda. Minha aproximação se dá de uma maneira rápida e vamos construindo uma relação forte, de solidariedade, de união. Acho que isso está dando resultado. E entre eles a relação está ficando mais coesa também. O mais importante é conseguir fazer com que os jogadores estabeleçam boas relações entre si. E neste sentido, de maneira especial, o Fluminense está de parabéns. O que esses jogadores já fizeram, com as dificuldades que passam aqui no clube por conta dos problemas, é para bater palma de pé. Fomos lá para a Colômbia, viajamos quase 20h, levei os caras para treinar em um dia de chuva e frio. E eles treinaram rindo. Isso mostra o empenho que os jogadores têm. O torcedor tricolor pode ficar tranquilo que trabalho e dedicação sobram nesse time.

Falta de vitórias

Fernando Diniz: Não tem resposta simples. Se for responder simples, é fazer gol e não tomar. Mas a resposta, não sabemos. Temos que trabalhar, melhorar em tudo que pudermos melhorar para conseguirmos a vitória. No futebol, como na vida, você não tem garantia das vitórias. Temos que trabalhar e aumentarmos nossas chances de vencer. Temos que persistir. Estamos procurando melhorar em todos os sentidos. Hoje melhoramos em relação ao Cruzeiro, quando recuamos o time de uma maneira exagerada, que não gosto. Hoje marcamos pressão o tempo todo. Os erros vão acontecendo e vamos corrigindo. Mas não tem uma coisinha simples. Se não, seria fácil para todo mundo. Vamos trabalhar em todas as frentes.

Importância da parada para a Copa América

Fernando Diniz: A parada será importante para a gente. Em um primeiro momento para dar uma folga aos jogadores para eles poderem se recuperar. Foram muito intensos esses primeiros meses deste trabalho que estamos desenvolvendo. E quando voltarmos, trabalhar em todas as frentes: aspectos tático, físico, psicológico, relacional… Para voltarmos muito mais fortes para fazermos um grande segundo semestre.

Clique aqui e veja a lista com as últimas notícias do Fluzão!



Por Explosão Tricolor / Fonte: Globo Esporte

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE