Honrem os seus cargos, conselheiros!




Foto: Fluminense FC

Utilize o cupom de desconto do Explosão Tricolor no ato da compra → explosaotricolor



Honrem os seus cargos

Na última quinta-feira, publiquei um texto sobre a importância de que cada conselheiro eleito do Fluminense tenha a DIGNIDADE de assumir o seu posicionamento na votação do pedido de impeachment do presidente Pedro Abad.
Veja bem, não estou nem julgando se é para votar a favor ou contra. A discussão é MORAL. Essa especulação de que os conselheiros ligados aos grupos da Flusócio e dos Esportes Olímpicos não comparecerão à reunião para que o quórum mínimo necessário não seja atingido e, consequentemente, a votação não seja realizada, é algo muito vergonhoso. Caso realmente ocorra, esse ato ficará conhecido como a maior covardia já vista nos 116 anos de história do Fluminense Football Club.
De três em três anos, centenas de sócios se organizam e montam suas chapas para a eleição presidencial. Durante a campanha, essas pessoas marcam presença semanalmente na sede, participam de diversas reuniões, bombardeiam as redes sociais e gastam fortunas com ligações telefônicas. Vale tudo pelo jogo do poder, que no período eleitoral vem acompanhado com um caloroso discurso de que “É POR AMOR AO FLUMINENSE!”
Quando eleitos, boa parte dessa turma some do clube, arquibancada e, principalmente, das reuniões do Conselho Deliberativo. Acredite se quiser: tem conselheiro eleito que nem mora no estado do Rio de Janeiro. Na minha opinião, um grave erro do Estatuto do Fluminense. Ora bolas, como é que um sócio é eleito conselheiro e não participa da rotina de reuniões e votações importantes que geralmente decidem o destino do clube? Cadê a frequência mínima obrigatória?
Tenho o meu posicionamento que já é de conhecimento público. Ou seja, sou a favor do impeachment ou de que o presidente Pedro Abad renuncie ao cargo. Não é de hoje que ele não reúne mais condições de continuar à frente do comando do Fluminense. 2019 será muito mais difícil do que 2018. Portanto, o clube necessita ter a chance de reconstruir o mínimo de unidade para tentar sobreviver. E com o Abad não teremos essa chance de forma alguma.
HONREM OS SEUS CARGOS, CONSELHEIROS! Assumam os seus posicionamentos através da votação da próxima quinta. Fugir da responsabilidade moral será uma atitude pra lá de deplorável.
Vinicius Toledo

PUBLICIDADE