Jornalista detalha histórico de David Duarte, principais características e opção pelo Fluminense




David Duarte (Foto: Mailson Santana / Fluminense F.C.)



Em entrevista concedida ao portal “LANCE!”, o jornalista Charles Pereira, do Sistema Sagres, falou sobre o histórico do zagueiro David Duarte no Goiás, características e a escolha pelo Fluminense. Confira na íntegra:

Estreia pelo Goiás

– A estreia do David Duarte pelo Goiás foi em uma final de Campeonato Estadual (2015) contra a Aparecidense, fora de casa. O time teve alguns problemas de lesões e suspensão e teve a possibilidade de improvisar laterais ou volantes. Mas o técnico Hélio dos Anjos apostou no David na época. Ele se saiu muito bem, ganhou todas as bolas aéreas e a partir disso foi ganhando ainda mais oportunidades – relembrou o jornalista.

Importância em dois acessos e força no jogo aéreo

– Ele participou de dois acessos do Goiás, em 2018 e 2021. E nas duas foi titular, sendo que em 2021 foi o grande nome do setor ao lado do goleiro Tadeu. Ele tem quatro títulos estaduais (2015,2016,2017 e 2018). É um zagueiro muito forte na bola aérea, tanto defensiva, como ofensiva. Marcando gols importantes em 2021, como no jogo contra o Coritiba quando estava 0 a 0, algo crucial na reta final da Série B – analisou.

(Segundo o “Footstats”, o zagueiro foi o segundo jogador com mais rebatidas com 274 e o terceiro com mais passes certos da equipe goiana na Série B: 930).

Boa saída de bola, mas sem tanta velocidade

– Um bom rapaz, casado, tem filho, sempre muito responsável. É um zagueiro que também sai bem por baixo, consegue encostar bem ali nos meias. Em tese, não tem tanta velocidade pela construção física, a questão da altura, que dificulta. O Goiás lamentou muito a saída dele.

(A principal característica de David Duarte é a jogada aérea devido à sua boa estatura (1,92). Na frente, não é diferente. Ele marcou três gols pelo Goiás na campanha de 2021 em 33 partidas disputadas. Foram nos duelos contra Vitória, CSA e Coritiba, todos de cabeça, se posicionando bem na área).

Motivo da saída

– Foram as duas questões. O Fluminense ofereceu um contrato de quatro anos com uma questão salarial que o Goiás não poderia pagar. O Esmeraldino queria a permanência dele, tentou, mas na metade do ano passado ele assinou um pré-contrato com o Fluminense. A chance de crescer na carreira é muito maior e acho que ele pode ajudar o time na Libertadores, que já três bons zagueiros segundo a base do Brasileirão.



Por Explosão Tricolor

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE