Não será mais o mesmo




Foto: Fluminense FC



Fala, galera tricolor! Primeiramente, espero que todos vocês estejam bem. Momento pra lá de delicado por conta da pandemia do coronavírus, mas não adianta chorar. É cada um fazer a sua parte, cobrar ações governamentais e torcer para que tudo dê certo. Não tem outro jeito.

Sobre o futuro do Fluminense, é impossível não ficar preocupadíssimo. Com 200 e poucos milhões de reais em dívidas a curto prazo, já era sabido que 2020 não seria nada fácil. Porém, o clube certamente contava com algumas vendas de jogadores para tentar mitigar essas dívidas.

Diante do atual cenário mundial, o futuro, não só do Fluminense, mas também, do futebol brasileiro, é muito preocupante, pois os impactos financeiros serão pesadíssimos já que afetam os contratos de TV, patrocinadores, programas de sócios-torcedores, vínculos de atletas e bilheteria. Além disso tudo, as premiações ficam sob suspense enquanto a bola não volta a rolar.

Também tenho acompanhado a discussão sobre o calendário. Está mais do que escancarado que será necessário realizar alguma mudança, em especial, no formato do Campeonato Brasileiro. No último sábado, o jornalista Mauro Cezar, da ESPN Brasil, chegou a classificar uma suposta tentativa de mudança no formato do Brasileirão para mata-mata como algo cretino. Será que ele tem razão? Na minha visão, não.

Primeiramente, não dá para realizar qualquer tipo de projeção, pois ninguém sabe ainda quando a bola voltará a rolar. Segundo, supondo que a bola volte a rolar apenas em julho, como é que a CBF encaixará onze rodadas, que seriam disputadas no período de maio a junho, no restante do ano? 

Utilizar os meses de dezembro e janeiro pode até ser uma solução, mas isso bagunçaria o ano de 2021. É importante ressaltar que o lado negativo da mudança do formato seria a redução da cota de TV. Isso é um fato que aumenta ainda mais o drama da maioria dos clubes, mas volto a repetir: como conseguirão encaixar 38 jogos até dezembro sem bagunçar 2021?

Definitivamente, a pandemia do coronavírus causará muitos estragos em todos os sentidos. Sendo assim, todos deverão repensar suas respectivas vidas e rever conceitos, pois o mundo não será mais o mesmo, mas não será mesmo.

Forte abraço e ST

Vinicius Toledo



PUBLICIDADE