Proposta do Fortaleza pode viabilizar consenso sobre retorno do público no Brasileirão, revela PVC




Foto: Divulgação / CBF



Clubes se reunirão nesta terça-feira para tentarem chegar a um acordo

Os dezenove clubes da Série A do Brasileirão, à exceção do Flamengo, entrarão na reunião para deliberar o retorno do público ou a espera pela liberação do Governo da Bahia com posições divididas. É provável que clubes como Atlético-MG, Atlético-GO e Cuiabá queiram a liberação das bilheterias onde já é permitido. Dos 20 clubes, apenas o Bahia não tem a permissão, apesar de cinemas e teatros funcionarem em Salvador.

O Bahia defenderá o cumprimento do protocolo, com o retorno apenas quando 100% dos times puderem abrir os portões. Há divisão de opiniões, mas pode haver consenso pela coesão. A definição se dará por meio de votação, com maioria simples, e uma proposta do Fortaleza pode gerar consenso.

Segundo informações do jornalista Paulo Vinícius Coelho, do Grupo Globo, o presidente do clube cearense, Marcelo Paz, defende o argumento de que os portões devem ser reabertos para a torcida agora, em todos os jogos, menos quando o Bahia estiver em campo, como mandante ou visitante. Ou seja, na próxima terça-feira (05/10), o Corinthians não liberaria a sua torcida na Neo Química Arena, porque o seu adversário será o Bahia.

Na próxima rodada, o Bahia receberá o Ceará, sem público. Depois, fará duas partidas fora de casa, contra Corinthians e Athletico-PR. O governador Rui Costa só aceita conversar sobre o retorno das torcidas depois do dia 11 de outubro.

Clique aqui e veja a lista com as últimas notícias do Fluzão!



Por Explosão Tricolor

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE