Protesto Sim!




image

Amigos,

Estamos em uma semana extremamente decisiva para as pretensões do Fluminense neste bizarro campeonato carioca.

É uma semana de Fla-Flu, diferente por si só, mas que tem alguns ingredientes a mais este ano, em razão da briga que as duas agremiações travam com a Federação de Futebol do Rio de Janeiro.

Por acaso, hoje li uma coluna do Mauro Cezar Pereira, informando que um protesto já está sendo combinado pelos dois clubes para o clássico de domingo.

A questão é: como será este protesto?

Segue o colunista dizendo que o mais provável será que os dois times fiquem tocando bola de lado por cerca de dois minutos, demonstrando toda sua insatisfação em participar deste campeonato deprimente.

Outra opção seria a entrada em campo com faixas e cartazes com mensagens contra a Federação.

E finaliza o colunista dizendo que ainda não foi tomada uma decisão definitiva, já que algumas pessoas dentro dos dois clubes têm medo de uma represália da Federação, considerando que estamos na reta final do campeonato.

Ora meus amigos, o que eu acho disso tudo?

EU QUERO PROTESTO!

Se a decisão fosse minha, o protesto ocorreria de todas as formas possíveis. Com toques de bola improdutivos por cinco minutos. Com faixas, cartazes, conclamando a mídia e o público a participarem de um movimento que finalmente inicie uma verdadeira mudança no futebol carioca. E até mesmo com todos os jogadores entrando com as bocas tapadas, como fez o treinador rival Vanderlei Luxemburgo.

E que venham as represálias! Vindo de onde vêm, só servirão para legitimar ainda mais o protesto.

Felizmente os fins não justificam os meios, e o título deste ridículo campeonato carioca não é mais importante do que uma profunda restruturação em nosso futebol.

O Fluminense é o berço do futebol brasileiro, e historicamente, sempre esteve à frente de movimentos que trouxeram avanço e modernidade ao esporte. Está na hora de retomarmos este papel.

Se o preço para isso for ficar de fora das semifinais deste Rubão Miranda 2015, que se pague o preço.

Falo isso obviamente, com relação às arbitragens tendenciosas. A avaliação técnica do rendimento da equipe deve, e está sendo feita até hoje por mim, com base exclusivamente no que o Fluminense apresenta em campo, bem aquém de suas possibilidades há pelo menos dois anos.

Dito isso, entendo que o caminho eleito pela dupla Fla-Flu não tem mais volta.

Compreendo que não era possível um abandono do campeonato deste ano, em função do contrato com a televisão, dos patrocinadores, e do público em geral, mas o Fluminense não pode mais se sujeitar a estes desmandos no próximo ano.

Chega, não dá mais!

Espero que a dupla Fla-Flu mantenha-se firme em seus propósitos, e que o Fluminense também não entre de gaiato neste navio. Afinal de contas, o Flamengo tem um histórico de atitudes egoístas, com origem na fundação de seu futebol. Então, que o Fluminense manifeste claramente sua posição desde o início, impondo-se nesta guerra também como protagonista, sem ficar à sombra das decisões eventualmente tomadas pelo lado negro da força.

Então, diante de tudo que foi dito, só espero uma coisa dos dois times no próximo Fla-Flu:

Protesto, Protesto, Protesto!

E claro, mais uma espetacular vitória tricolor para nossa conta.

Afinal, adoramos Fla-Flus!!

Abs,

Alan Petersen

PUBLICIDADE