As escolhas do Marcão




Marcão (FOTO DE MAILSON SANTANA/FLUMINENSE FC)



Fala, galera tricolor! Passando aqui rapidinho para uma rápida resenha sobre a provável escalação do Fluminense para o jogo contra o Corinthians, que será realizado nesta quarta, às 21h, na Neo Química Arena, pela vigésima sexta rodada do Brasileirão.

Primeiramente, uma unanimidade da turma da Globo e do SporTV: o Fluminense não vencerá o jogo de logo mais. Entre apresentadores e comentaristas, seis apostaram na vitória do Corinthians e dois acham que o duelo terminará empatado. Excelente chance de derrubar toda a bancada.

Sobre o campo, confesso que não gostei da provável escalação tricolor. Espero até que o Marcão esteja guardando uma surpresa de última hora. Com o setor de criação do meio de campo tão pobre de ideias, não dá para aceitar o Jhon Arias no banco de reservas. Isso chega a ser o cúmulo do absurdo. Também acredito que o Martinelli deveria entrar no lugar do Nonato, que caiu muito de produção nos dois últimos jogos.

Outra escolha do Marcão que parece não ter muita lógica é o Luiz Henrique e Caio Paulista juntos no ataque. Os dois só funcionam bem pelo lado direito. Pela esquerda, eles somem. Estrategicamente falando, acredito que seria mais inteligente deixar um deles no banco. Essa opção garantiria um lado direito forte durante os noventa minutos, pois o reserva conseguiria manter ou até melhorar o desempenho do titular nas retas finais das partidas. A minha preferência seria pelo Luiz Henrique como titular.

Ainda sobre o ataque, sem o Fred, eu escolheria o John Kennedy. Com o time apresentando sérias dificuldades de criação pelo meio e baixo índice de acertos nos cruzamentos, acredito que o garoto seria mais útil por conta de sua intensa movimentação e velocidade. Porém, o Marcão deve optar pelo Bobadilla, que é apenas um trombador.

Agora é aguardar o anúncio da escalação e a bola rolar na capital paulista. No entanto, sigo muito preocupado com o futuro do Fluminense no Brasileirão, pois o Marcão não vem sinalizando capacidade para assinar um trabalho 100% próprio. Conforme comentei logo após o anúncio de sua efetivação, nas outras duas ocasiões, ele pegou o time com estruturas bem definidas e promoveu ajustes que deram muito certo. Porém, agora é bem diferente, pois o Roger Machado não deixou pedra sobre pedra.

É rezar e torcer muito para que tudo dê certo. A benção João de Deus!

Observações:

– Siga-me no Twitter através do perfil @ViniFLU18 (clique aqui)

– Clique aqui e realize a sua inscrição no nosso canal do YouTube!

Forte abraço e ST

Vinicius Toledo

Clique aqui e veja a lista com as últimas notícias do Fluzão!



PUBLICIDADE