Desabafo: Celso Barros isenta Odair Hellmann de fiasco do Fluminense: “O grande culpado é o Mário”




Foto: Lucas Merçon / Fluminense F.C.



Celso Barros quebrou o silêncio e voltou a dar uma entrevista depois da inesperada eliminação do Fluminense para o Atlético-GO na Copa do Brasil. O vice-presidente geral do clube, que comandava o futebol antes de ser afastado pela diretoria no fim do ano passado, lamentou o que classificou como “resultado bem ruim” da temporada tricolor, uma vez que só resta ao time a disputa do Campeonato Brasileiro em 2020 após a queda precoce também na Copa Sul-Americana no primeiro semestre.

Mas Celso não é da ala dos tricolores que condena o trabalho do técnico Odair Hellmann. O dirigente jogou a culpa pelo momento do time nas costas do presidente do Fluminense, Mário Bittencourt:

– O culpado maior não é o Odair, o grande culpado é o Mário. Odair hoje no Brasileiro está em 10º, um aproveitamento muito melhor que o Diniz na época. Pode ser até que para frente piore, mas o Odair é produto do elenco que entregaram a ele. (…) Se quiser discutir técnico, contratação de A ou B, vide os atletas do Cruzeiro rebaixado que vieram, que se discuta. Mas o Mário foi o grande responsável pelo elenco, assumiu o futebol sozinho, descartou um acordo politico que existia entre eu, ele e o grupo dele. E infelizmente o resultado está sendo bem ruim – criticou o ex-presidente da Unimed, que patrocinou o clube durante 15 anos.

Celso foi eleito junto com Mário em junho do ano passado e ficou no comando do futebol tricolor até novembro, quando foi afastado pelo presidente sob a alegação de que teria desestabilizado o ambiente ao pedir a demissão do técnico Marcão e criado uma crise política enquanto o time brigava contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro. O vice geral rebateu na época e disse que foi injustiçado.



Por Explosão Tricolor / Fonte: ge

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com 

PUBLICIDADE