A dura missão de Pedro Abad




Há uma semana, montei uma barca com os jogadores que, ao meu ver, seriam dispensáveis para a próxima temporada. Ao todo, citei 12 jogadores (clique aqui e veja). No entanto, em caso de maior rigor, poderia facilmente deixar no máximo 10 jogadores do atual elenco para a próxima temporada. Vale lembrar que o Fluminense possui um elenco com 32 jogadores. Outros 30 estão emprestados. Muitos retornarão de empréstimo em 2017. É o caso do Wellington Paulista, que disputou o Campeonato Brasileiro pela Ponte Preta.

O próximo presidente do Fluminense, Pedro Abad, juntamente com o departamento de futebol a ser montado, precisarão trabalhar duro para deixar esse elenco enxuto.

Embora tenha montado a minha barca, tenho consciência de que não é tão simples dispensar tantos jogadores. Existem contratos vigentes. Alguns jogadores possuem contratos longos. É o caso do centroavante Henrique Dourado, que assinou por quatro temporadas com o Fluminense. O caminho, ao meu ver, é tentar acordos de rescisão. Fica difícil para o clube arcar financeiramente com muitas rescisões que não sejam amigáveis. Existem multas a serem pagas. Quem não aceitar a rescisão, pode ser emprestado pelo clube.

É uma situação bastante complicada. Torço para que a próxima gestão consiga enxugar e qualificar o elenco para 2017. O alento é saber que o Fluminense já tem acordos com Junior Sornoza e Jefferson Orejuela. São jogadores de qualidade e que devem ser usados com exemplo para futuras contratações. ST

Leandro Alves / Explosão Tricolor

Siga-nos no Twitter e curta nossa página no Facebook

INSCREVA-SE no nosso canal do YouTube e acompanhe os nossos programas!

SEJA PARCEIRO DO EXPLOSÃO TRICOLOR! – Entre em contato através do e-mail: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE