Entre a certeza e a incerteza…




Utilize o cupom de desconto do Explosão Tricolor no ato da compra → explosaotricolor



Entre a certeza e a incerteza…

E o Nenê. galera? O cara ainda nem chegou, mas já dividiu a torcida. Uma parte é totalmente contra. Já a outra é muito a favor. Enquanto uns falam que ele tá velho, outros afirmam que ele ainda dá um caldo. Na briga pelo posto de dono da verdade vale até cravar que o experiente jogador rachará o Fluminense. Mas há uma turma que afirma com convicção que o maior problema é ter que aturar pereba no elenco. Sem fugir da dividida, deixarei meu ponto de vista, mesmo sem ainda ter a certeza que o meia-atacante do São Paulo realmente chegará.

Primeiramente, a questão da idade pesa para quem não se cuida. No caso do Nenê, acho que não pesará tanto. Ele não é nenhum garoto, mas está muito bem fisicamente e é um cara que se cuida. Ouso a dizer que ele está melhor que muitos garotos.

Sobre a técnica, não há nem o que discutir. O cara com certeza sobra. No Brasileirão do ano passado, ele foi um dos principais destaques da equipe com gols e assistências. No momento, lidera o ranking de assistências do Campeonato Paulista. E olha que ele está na reserva.

O principal ponto que preocupa muitos tricolores, inclusive parte dos que são a favor, é a questão do temperamento do Nenê. Aí tenho que concordar que isso realmente poderá atrapalhar. No entanto, comissão técnica tem que se impor e a diretoria tem que sustentá-la moralmente em eventuais situações desagradáveis. É óbvio que há risco, mas ele é menor do que contratar uma cambada de perebas.

Com relação ao encaixe do Nenê com Ganso, Fernando Diniz já bancou publicamente que dá para escalá-los juntos. Se o comandante falou, tá falado. Aproveito a oportunidade para reforçar que tô fechado com o Diniz mesmo que caiam raios e trovoadas.

Por último, deixei uma questão que merece a reflexão de todos. O Fluminense está destruído financeiramente. E não é pouco não. Na verdade, não sei nem como o clube se sustentará ao longo do ano. Mas como a vida tem que seguir, só me resta torcer na arquibancada, rezar por um milagre e pedir por dias melhores. A chegada do Paulo Henrique Ganso e a possível contratação do Nenê é o que dá para buscar no mercado. E olhe lá! Muita gente fala que o clube poderia tentar algum meia sul-americano por um custo salarial menor, mas esquecem de mencionar a existência da multa rescisória. Ou seja, não dá nem para buscar o habilidoso Valenzuela, do Huachipato, do Chile. No início do ano passado, 50% dos direitos econômicos do chileno custava cerca de US$ 750 mil. Valor irrisório no mercado da bola, mas algo quase que impossível para o atual Fluminense.

Entre a certeza de que perebas me irritarão e a incerteza em dois craques por causa de uma meia dúzia de situações, não preciso nem dizer qual é a minha escolha, correto?

Por hoje é só e amanhã todos ao Maracanã!

Forte abraço e Saudações Tricolores!

Vinicius Toledo



PUBLICIDADE