O suficiente




FOTO: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.



Mais uma vez, o Fluminense não empolgou. Porém, vale destacar a mudança de postura do time durante os noventa minutos. Em momento algum, a rapaziada deixou de buscar o ataque.

No entanto, a busca pelo gol acabou abrindo espaço para o Goiás abrir o marcador. Falha coletiva, mas fiquei com a impressão de que a bola era defensável. Paciência, mas isso não apaga a boa atuação do Muriel, que fez duas grandes defesas. Por sorte, deu para salvar o empate antes de descer para o intervalo. E isso foi de extrema importância para o time voltar mais tranquilo para a etapa final.

A entrada do Caio Paulista após o intervalo surtiu efeito imediato. Logo no início do segundo tempo, ele cruzou para o Fred marcar o segundo gol do Fluminense. E que gol, hein! Cabeçada de mestre, coisa de gênio. É só para quem é diferenciado

A arbitragem arrumou um pênalti para o Goiás, mas a noite era tricolor, ou melhor, a noite também era do Hudson. Pois é, o volante é um dos meus principais alvos de críticas, mas não tenho problema algum em bater palmas para a excelente atuação que ele teve diante da equipe esmeraldina. Um bote certeiro na saída de bola adversária que acabou se transformando numa assistência para uma bela chapada do Nenê, que estava apagadinho na partida. Mais um golaço tricolor! No embalo do terceiro gol, Digão, meio que na base do bumba meu boi, fez o quarto.

A atuação do Fluminense não foi brilhante, mas foi o suficiente para conquistar a importantíssima vitória, que garantiu o retorno tricolor ao G-6. É claro que não dá para se iludir, mas é sempre bom estar entre os primeiros.

Apesar da boa colocação e de bons números, não dá para tapar o sol com a peneira. Sendo assim, a cobrança por um padrão de jogo aceitável e também pela chegada de reforços não pode parar. No restante, mesmo não inspirando confiança, o Fluminense está de parabéns, conforme bem disse o meu amigo Leonardo Moretti, da Young Flu:

“Três jogos com dez jogadores afastados por Covid-19, sem Sindicato defendendo adiamento de jogos, sem Imprensa implorando com pedido de adiamento… Duas vitórias e um empate. Bora, Fluzão”.

Forte abraço e ST!

Vinicius Toledo



PUBLICIDADE