Por um lado…




17469879032_0bd8607920_z

Amigos,

Se por um lado me agradou a estreia vitoriosa diante do Joinville, por outro me preocupou a dificuldade que enfrentamos para vencer um adversário recém-chegado da série B, que há anos não disputa a primeira divisão, e com um jogador a menos desde meados do primeiro tempo.

Se por um lado me agradaram as inúmeras chances de gol criadas no primeiro tempo da partida, por outro me preocupou a falta de calma na hora de decidir, com vários gols perdidos.

Se por um lado me agradou a paciência que a equipe demonstrou durante a segunda etapa com o jogo de ataque contra defesa que se desenhou, sem qualquer afobação para criar as chances de gol, por outro me preocupou a queda no ritmo da equipe, mostrando que o time ainda precisa evoluir na parte física, ou nas opções para rodízio da equipe titular, para poder exercer a marcação avançada que vimos no primeiro tempo.

Se por um lado me agradou a atuação da nossa trinca de volantes, por outro me preocupa ver o Fluminense na contra mão do futebol moderno, precisando lançar mão de um volante exclusivamente marcador para dar consistência à defesa. Nada contra o Pierre, já que achei sua atuação muito boa. Mas no futebol de hoje, há cada vez menos espaço para este tipo de jogador, especialmente nos grandes jogos.

Se por um lado me agradou a maior consistência do sistema defensivo, por outro me preocuparam as péssimas atuações de ambos os laterais, e que são peças fundamentais no esquema de jogo adotado pelo treinador.

Se por um lado me agradou mais uma vez a atuação do Vinícius no segundo tempo, por outro me preocupa o fato dele não conseguir repetir o desempenho quando inicia as partidas como titular.

Se por um lado me agrada o potencial de nossas promessas, e enfim, o trabalho feito em Xerém, por outro me preocupa uma equipe como o Fluminense depender em demasia de jogadores de 17, 18, 19 anos, recém-chegados aos profissionais, para poder almejar melhores colocações no campeonato. Isto porque é normal que estes jogadores ainda oscilem muito, sem contar o sempre perigoso risco de venda precoce para o exterior.

Os que me acompanham de perto neste espaço, sabem que não gosto de fazer elogios ou críticas mais contundentes no início dos trabalhos.

Claro que sempre há exceções, como no caso de uma estreia espetacular ou vergonhosa, o que definitivamente não foi o caso de sábado.

A mudança do treinador e a eliminação do campeonato estadual, bem ou mal, obrigaram a equipe a realizar nova pré-temporada, com a implementação de uma nova filosofia de trabalho, e readequação da preparação física.

Aguardarei, portanto, o natural desenrolar do campeonato, para acompanhar a evolução do time.

De qualquer forma, é muito bom conseguir enxergar pontos positivos em uma equipe, na qual eu quase sempre só via motivos para críticas.

E, de antemão, já posso destacar um ponto positivo, sem qualquer tipo de ressalva: não fomos incomodados pelo Joinville em nenhum momento do jogo.

Isto, considerando alguns sufocos que passamos contra equipes medíocres no campeonato carioca, pode ser considerado o grande avanço desta estreia no Brasileirão.

3 pontos na conta, e vamos nessa.

Que venha o Atlético Mineiro!

Abs,

Alan Petersen

 

 

 

 

 

 

 

PUBLICIDADE