Abel Braga: O Pai de Todos Nós




Olá, galera do Explosão Tricolor.

O momento é de tristeza, de estarrecimento, de dor, mas também é tempo de cumplicidade, de hombridade, de doação, de reconstrução.

Não indo para o “mais do mesmo”, só gostaria de dizer duas coisas, e deixar duas mensagens de pessoas que passaram pela dor de uma perda, algo que nosso ídolo, treinador, o grande Abel Braga está passando. Geniais, as colocaram em música.

Toda perda é dolorosa. Mas não existe nada pior do que perder um filho. Contraria as leis da vida. Contraria a ordem dos fatos.

Muitas são as palavras de acolhimento, de conforto. Muitos são os abraços. Mas absolutamente nada que façamos ou falemos, servirá. É um sentimento mútuo de impotência diante dos fatos.

Abel Braga é um dos poucos exemplos de caráter, dignidade e carisma no meio do futebol. Com seu jeito bronco, esporrento e exigente, Abel ainda assim é escolhido pela maior parte dos jogadores como o melhor treinador que já tiveram. Isso porque Abel também é dotado de alegria, leveza, doçura, companheirismo, compreensão. Com Abel Braga, é olho no olho, sem que do alto de seus quase 2 metros, ele esconda suas emoções, suas lágrimas. E eu, Daniel, presenciei isso no Uruguai, quando o Vinicius entregou uma de nossas faixas a ele, e disse algumas palavras de agradecimento ao nosso gigante, que recuperou nosso orgulho de torcermos por este clube.

Para o mundo dos homens, é injusto que algo assim ocorra. Mas um dia compreenderemos como de fato a vida funciona. Encontraremos respostas. Encontraremos paz.

Eric Clapton, em Tears in Heaven, escrita após o falecimento precoce de seu filho, diz coisa belíssimas, e expressa sua esperança de um dia reencontrar esse amor. Trechos como:

“…Você seguraria minha mãos se eu o visse no paraíso?
Você me ajudaria a ficar em pé se eu o visse no paraíso?
Encontrarei meu caminho… Pela noite e pelo dia… Porque eu sei
Que não posso ficar Aqui no paraíso…”
 
“…Além da porta existe paz, tenho certeza
E eu sei
Que não haverá mais lágrimas no paraíso”

Já Renato Russo, após a perda de um amor, escreveu uma mensagem que dá um nó em nossas gargantas todas as vezes nas quais escutamos:

“…Dos nossos planos é que tenho mais saudade
Quando olhávamos juntos na mesma direção
Aonde está você agora Além de aqui dentro de mim?
Agimos certo sem querer
Foi só o tempo que errou
Vai ser difícil eu sem você
Porque você está comigo o tempo todo
E quando eu vejo o mar
Existe algo que diz que a vida continua
E se entregar é uma bobagem
Já que você não está aqui
O que posso fazer é cuidar de mim…”

Esse é um texto em homenagem à todos nós, que já perdemos quem amamos, e em especial a pais que perderam seus filhos, algo que realmente não se explica.

Luto absoLUTO.

Por Daniel Coelho

PUBLICIDADE