Conmebol cogita alterar formato de disputa da Copa Sul-Americana




Foto: Divulgação / Conmebol



Conmebol pode implementar uma fase de grupos na Copa Sul-Americana

A Copa Sul-Americana pode ter o seu formato de disputa alterado. A Conmebol estuda uma proposta de implementar uma fase de grupos na competição continental, que passaria a ser disputada em modelo semelhante ao da Copa Libertadores.

As conversas estavam adiantadas, mas foram paralisadas com a pandemia do novo coronavírus, o que dificulta qualquer mudança para 2021. A ideia foi discutida apenas informalmente e precisa passar pela aprovação do Conselho da Conmebol.

A principal razão para a mudança é financeira. No formato atual, clubes tradicionais correm o risco da eliminação após a disputa de apenas dois jogos. Com uma fase de grupos, teriam uma quantidade mínima de partidas. Portanto, os clubes e a Conmebol poderiam faturar mais com direitos de transmissão.



Caso o modelo adotado seja o da Copa Libertadores, com grupos de quatro integrantes cada e jogos de ida e volta na chave, cada time teria um mínimo de seis jogos na fase inicial. Desde sua primeira edição, em 2003, a Copa Sul-Americana é disputada apenas em mata-mata.

A queda de grandes clubes brasileiros na primeira fase do torneio em 2020 motivou a discussão. Fluminense, Atlético-MG, Fortaleza e Goiás foram eliminados. Os times do Brasil são responsáveis por grande parte da audiência das competições sul-americanas e, portanto, rendem ganhos financeiros.

Oficialmente, a Conmebol diz que “sempre estuda possíveis formatos para melhorar seus campeonatos, mas hoje não há nada concreto”. O torneio conta atualmente com 44 clubes, mais 10 eliminados da Libertadores, que entram a partir da segunda fase. Em seu modelo atual, a Copa Sul-Americana tem seis fases, com 11 datas – a final é única.

CONFIRA TAMBÉM:



Por Explosão Tricolor / Fonte: Globo Esporte

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE