Globo publica levantamento sobre percentual de jogadores vacinados contra a Covid-19 na Série A




Foto: Breno Esaki / Agência Saúde



A vacinação contra a Covid-19 avança pelo país, dá uma rasteira nos números da pandemia, mas ainda é driblada por uma minoria de jogadores no futebol brasileiro. Levantamento de O GLOBO com os 20 clubes da Série A, mais os três maiores da Série B (Botafogo, Cruzeiro e Vasco), mostra que ainda há dois elencos com jogadores que não receberam sequer a primeira dose do imunizante. Três equipes não responderam.

Os dois extremos da vacinação no Brasileiro são de Belo Horizonte. Líder da competição, o Atlético é também quem mais imunizou seus jogadores. Em maio, o clube optou por aceitar as doses de Sinovac oferecidas pela Conmebol àqueles que disputam Libertadores e Sul-Americana. Em junho, 75% do elenco estava com as duas doses. De acordo com o Galo, atualmente todo o elenco está com a vacinação completa.

Já o América-MG ainda tem 14% do elenco sem vacinação, e o restante apenas com a primeira dose. São seis jogadores que, de acordo com o clube, não se vacinaram devido ao calendário de jogos do Coelho. Questionado sobre como o clube tratou da necessidade de vacinação com o elenco, o departamento médico respondeu que “o América não exige, mas orienta a vacinação de todos, além de enfatizar que a imunização é o cenário mais seguro para o atleta e seus familiares”.

Vacinação na elite do futebol brasileiro Foto: Editoria de Arte

Outro time com jogadores sem vacinação no elenco é o Cuiabá. O clube informou que, do seu elenco, apenas Jonathan Cafu não foi imunizado. O jogador não procurou a vacina e, de acordo com o Cuiabá, deve tomar a primeira dose nos próximos dias.

A falta do imunizante não interfere na participação de Cafu nos jogos da equipe. Diferentemente do que acontece na NBA, onde a vacinação será, dependendo do local da partida, obrigatória na próxima temporada, no Brasileirão os jogadores não necessitam estar obrigatoriamente imunizados. Eles precisam atender a um destes três requisitos: apresentar teste negativo para a Covid-19, ou então positivo para a presença de anticorpos, o que é o caso do atacante do Cuiabá, ou estarem vacinados.

Nos Estados Unidos, Kyrie Irving, jogador do Brooklyn Nets, se recusou a tomar a vacina contra a Covid-19. Como, sem a imunização, não poderá participar de alguns jogos da equipe, os donos da franquia de Nova York optaram por afastá-lo completamente da equipe enquanto ele seguir sem estar protegido.

Clique aqui e veja a lista com as últimas notícias do Fluzão!



Por Explosão Tricolor / Fonte: O Globo

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE