Pausa para reavaliar




Ficar dez dias sem ver o time jogar em pleno meio de temporada não é algo com que os torcedores brasileiros estejam acostumados.

Com a maluquice que sempre foi o nosso calendário, isso é item raro no futebol daqui.

Mas esse hiato entre jogos do Fluminense pode ser algo muito bem-vindo pro clube, por uma série de fatores. Ainda que esse tempo sem jogar signifique que tenhamos sido eliminados da Copa da Primeira Liga.

Bom, quem acompanha meus textos aqui sabe o que eu já falei da Primeira Liga esse ano. Sinceramente é um torneio que perdeu o motivo de existir quando tomou benção da CBF e assinou contrato com a Globo. Isso matou o espírito rebelde da competição.

Porém, isso não quer dizer que eu não possa ficar irritado com a forma como fomos eliminados da competição.

Semana passada eu defendi que o Abel escalasse um time reserva, coisa que ele fez mais ou menos. Mandou um time misto a campo.

Só que a verdade é a seguinte: mesmo o time 100% reserva do Fluminense deveria ser capaz de jogar pelo menos de igual pra igual com o Londrina.

Não foi o que aconteceu. Perdemos e com justiça.

Péssima apresentação. A segunda seguida onde o time não demonstrou nenhum fiapo de criatividade em campo. Nem sequer uma boa jogada foi criada.

Estamos na parte mais decisiva do ano, a partir de agora é decisão atrás de decisão. Sabemos que nos pontos corridos os três pontos do primeiro jogo valem tanto quanto do último, mas a pressão por uma definição começa a surgir agora.

O que vai ser do Fluminense no resto do Brasileirão?

Será o Fluminense aguerrido, que busca a vitória a todo custo com garra, como contra o Atlético-MG, ou será o Fluminense desinteressado e insosso do jogo contra o Vasco?

E outra, temos um velho conhecido pela frente na Copa Sul-Americana. Já passou da hora do Fluminense acabar com essa palhaçada e despachar esse fantasma equatoriano não é não?

Espero que esses mais de dez dias parados possam ter servido para que o nosso treinador tenha trabalhado nessas questões. Precisamos tomar um rumo.

Nos anos anteriores chegava nesse período e o time sequer tinha uma cara.

Hoje nós temos uma cara, falta fazer o jogo do time voltar a encaixar.

Uma vitória consistente fora de casa, na próxima rodada, pode servir para animar o torcedor e trazer ele pra junto no jogo contra a LDU.

Vamos precisar de força total nessas próximas semanas, e sabemos que não tem força maior do que aquela que vem das arquibancadas.

No mais, VENCE O FLUMINENSE!!!

Pitacos do Toni

– Alô diretoria, abre o olho, começa logo a vender esse ingresso pra Copa Sul-Americana, e a preços populares, fazendo favor.

– Abel parecia que queria testar alguns jogadores na quarta. Não mexeu pra vencer, deixou o time todo descompensado.

– Pelo menos pudemos ver a volta do Sornoza. Falta ritmo de jogo, é claro, mas já é um alento.

– Que falta faz o Richarlison. Quem diria que algum tricolor diria isso no início da temporada, hein?

– E o Wendel hein? O que deu afinal? A janela fechou e não se falou mais nisso…

Toni Moraes

Siga-nos no Twitter e curta nossa página no Facebook

INSCREVA-SE no nosso canal do YouTube e acompanhe os nossos programas!

SEJA PARCEIRO DO EXPLOSÃO TRICOLOR! – Entre em contato através do e-mail: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE