Saiba quais possíveis formações o Fluminense poderá utilizar no jogo contra o São Paulo




Foto: Lucas Merçon / Fluminense F.C.



Sem Evanilson, que cumprirá suspensão por conta do terceiro cartão amarelo, o Fluminense enfrentará o São Paulo, no próximo domingo, pela 8ª rodada do Campeonato Brasileiro. E o técnico Odair Hellmann ainda não definiu o substituto do jovem atacante. Sendo assim, o portal ‘ge‘ listou as possíveis formações para a partida que será realizada no Morumbi. Confira abaixo:

Marcos Paulo por dentro

A escolha mais natural seria Marcos Paulo como substituto de Evanilson. O jovem sempre jogou como centroavante na base. E também atua por dentro pela seleção sub-19 de Portugal. Mesmo não vivendo boa fase, o atacante é uma das grandes joias recentes de Xerém. Ele atuou assim na vitória sobre o Athletico-PR.

Centralizando Marcos Paulo, o treinador poderia manter as outras peças do setor. Sendo assim, escolheria apenas alguém para atacar (e recompor) pela esquerda. Lado onde podem jogar Wellington Silva ou o peruano Pacheco.

Fred + pontas velocistas

Outra opção seria Fred. O camisa 9 e ídolo do clube ainda não se firmou desde seu retorno às Laranjeiras e sofreu com problemas físicos em seu reinício: dores no pé, cirurgia no olho e uma lesão na coxa atrapalharam sua sequência. Vem entrando durante os jogos para readquirir ritmo e, no último sábado, desencantou ao marcar um golaço na vitória sobre o Vasco, mostrando que pode ser útil.

Caso a escolha seja por Fred, o ideal seria uma mudança de peças para melhor explorar as qualidades do camisa 9, que é um finalizador e precisa de jogadas de linha de fundo. Neste cenário, usar pontas velozes, como Wellington Silva, Luiz Henrique ou Pacheco, encaixa melhor na teoria. Até porque ele sozinho não tem o vigor físico de Evanilson para pressionar a saída de bola adversária.

Dupla com Fred e…?

Uma alternativa menos provável, pelo que já demonstrou Odair e suas ideias de jogo no Fluminense, é mudar o esquema para jogar com uma dupla de ataque, que poderia ser Fred e Marcos Paulo ou Fred e Wellington Silva, por exemplo. O camisa 9 sabe bem fazer o pivô e é inteligente, se ele tiver um companheiro mais próximo dele para buscar tabelas pode funcionar.

Neste cenário, ainda seria teoricamente mais fácil de encaixar Nenê no time junto com Fred, uma vez que o meio de campo estaria mais povoado. O meia, nesse caso, atuaria mais recuado do que vem jogando, com a responsabilidade de municiar os dois atacantes. Desta forma, não precisaria sacrificar o artilheiro do time e do Brasil em 2020 com 15 gols.

Clique aqui e veja a lista com as últimas notícias do Fluzão!



Por Explosão Tricolor / Fonte: ge

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com 

PUBLICIDADE