Alma lavada com o Fluminense gastando a bola!




Foto: Vinicius Toledo / Explosão Tricolor

Utilize o cupom de desconto do Explosão Tricolor no ato da compra → explosaotricolor



Alma lava com o Fluminense gastando a bola

Meus amigos e minhas amigas, o gigante está de volta! E o que é melhor: gastando a bola com um futebol de encher os olhos. O que o Fluminense jogou no Maracanã foi uma barbaridade. Em momento algum a rapaziada do Diniz abaixou a cabeça para o milionário time rubro-negro.

Desde o primeiro minuto, o Fluminense foi Fluminense no Maracanã. E quer saber da maior? Quando o Fluminense resolve jogar de acordo com a sua grandeza, o Flamengo se amedronta. O medo é tão nítido que até a torcida deles acusa o golpe. Mais uma vez ficou caladinha. Os rubro-negros não são bobos, no fundo, eles sabem que quando o papai tricolor resolve colocar ordem na casa, o bicho pega de verdade e a coisa fica ruim pro lado deles. Esse pavor pelas três cores que traduzem a tradição está no DNA de cada rubro-negro e até no hino deles com o famoso trecho: “No Fla-Flu é o Ai, Jesus!”    

O Fluminense foi envolvente, colocou o Flamengo na roda e teve muita paciência. O que comprova que os jogadores estão muito focados e seguros para executarem a proposta de jogo idealizada pelo treinador. Mas o melhor mesmo foi ver o time de guerreiros atuando sem medo de ser feliz. E aí, meus amigos e minhas amigas, não há como não exaltar o Fernando Diniz. Tudo bem, a temporada ainda é longa, mas sejamos justos e sinceros: há quanto tempo não víamos um Fluminense jogar com segurança, desenvoltura, organização tática e de forma até bonita? O comandante tem todo o mérito e mais do que nunca merece o nosso total apoio.    

O tiki-taka tricolor empurrou o Flamengo para a defesa. E a forma que o gol saiu acabou sendo o retrato fiel do que foi o jogo. Ou seja, a rapaziada do Diniz pressionou o adversário no campo dele com um desarme, transição rápida e uma sensacional finalização do Luciano. Obra de arte para quem adora discutir tática! E, é claro, muita emoção da massa pó de arroz que jamais deixou de ter fé e acreditou até o fim. Que noite, que noite…

Vitória para lavar a alma, devolver o orgulho e mobilizar a torcida para invadir o Maracanã no próximo domingo. Será dia de pintar o Rio de Janeiro de verde, branco e grená!

Saudações Tricolores!

Vinicius Toledo



PUBLICIDADE