Difícil entender




Foto: Celso Pupo / Fim de Jogo



Difícil entender

Futebol é algo muito dinâmico. O jogador que é xingado antes da bola rolar, também pode ser exaltado após o apito final. Sempre foi assim. E jamais mudará.

No atual Fluminense, a diretoria contratou cinco atacantes no pós-Copa, mas nenhum deles ainda conseguiu convencer o torcedor.

Durante a temporada, apenas três atacantes balançaram as redes adversárias: Pedro, Marcos Junior e Pablo Dyego.

Agora, não temos o Pedro. A equipe sentirá bastante. E não será só por causa da capacidade de fazer gols.

Kaike é o que temos. Portanto, vamos com ele na base do “A benção João de Deus!”

Ao analisar a lista de relacionados para a partida contra o São Paulo, vi que o Daniel Simões, Pablo Dyego e Bryan Cabezas ficaram de fora.

Sobre o equatoriano, não opinarei. Não o conheço, entretanto, na última sexta, Marcelo Oliveira declarou que ainda “não sente convicção no jogador”.

Agora, deixar de fora o Daniel Simões, que ainda não teve chance alguma, já sabendo que o Junior Sornoza ficará ausente nos jogos contra o Vitória e Botafogo, é algo bastante questionável.

Outra situação que merece ser questionada é a frequente ausência do Pablo Dyego na lista de relacionados. O garoto cometeu algum pecado?

Pablo não é craque. Mas fez um bom primeiro semestre. Júnior Dutra é melhor do que ele? Luciano está em condições física e técnica melhores?

Difícil entender os critérios do Marcelo Oliveira, mas…

Apesar de tudo, que venha uma abençoada vitória logo mais.

Saudações Tricolores!

Vinicius Toledo



PUBLICIDADE