Silêncio constrangedor




Silêncio



O assunto é repetitivo, mas é sempre bom registrar um posicionamento, pois a imprensa jamais pode deixar de ser cobrada. Conforme o noticiário dos últimos dias, Ferj, Flamengo e Vasco estão se movimentando para que a bola volte a rolar no próximo mês.

Já o Fluminense deixou bem claro que só retornará aos gramados, caso a Organização Mundial da Saúde, o Ministério da Saúde, os Governos Estadual e Federal, a Fifa e a CBF autorizarem o retorno das atividades e isentarem os clubes de responsabilidade por eventuais casos de contaminação pelo coronavírus. Vale destacar que, desde o início da pandemia, a postura tricolor tem sido digna de elogios.

Agora, o Botafogo também resolveu comprar o barulho, ou seja, caiu na real de que estava entrando numa grande furada. Inclusive, o ex-presidente e atual membro do comitê executivo do Botafogo, Carlos Augusto Montenegro, detonou a articulação do Flamengo para voltar a jogar e treinar de imediato. Segundo o dirigente alvinegro, o clube rubro-negro deveria ter preocupação extra por conta do trágico incêndio ocorrido no Ninho do Urubu. Ainda segundo o Montenegro, os rubro-negros estão preparando outra tragédia, mas, desta vez, calculada.

Diante desse cenário, o mais curioso é que a imprensa, que emite opiniões sobre diversos assuntos, está quieta. Ninguém questionou ou criticou a postura do Flamengo.

Conforme mencionei no início do texto, o assunto é repetitivo, porém, não dá para deixar passar em branco esse silêncio constrangedor de jornalistas e conhecidos formadores de opinião. E o nível de constrangimento é ainda maior justamente pelo fato de muitos deles defenderem publicamente o isolamento social por conta da pandemia.

Forte abraço e Saudações Tricolores!

Vinicius Toledo



PUBLICIDADE