Sobre o Abelão…




E esse fogo no rabo da galera bancando a saída do Abelão, hein? Antes era o Palmeiras, agora o Internacional… Quando o Flamengo cair na Sul-Americana e não conseguir vaga pra Pré-Libertadores, latirão: “Abel Braga acertará com o Fla”. Numa boa, vá todo mundo pra casa do c@r@#ho com essas especulações! São nessas horas que a torcida sente a ausência de uma liderança com pulso forte para acabar com essa palhaçada e defender os interesses institucionais do Fluminense, mas… Zzzzzzzzzzzzzzzzzzz…  

Apesar da luta não estar de acordo com a nossa grandeza, ainda temos que resolver nossa parada no Brasileirão ou alguém aí tá 100% confortável? Continuo dizendo que o Fluminense não cairá, mas se perdermos os dois próximos jogos, a rapaziada, que está sem receber $$$$ do clube há dois meses, entrará com uma pressão das grandes para os duelos contra a Ponte Preta e Sport, ou seja, ainda temos que tomar muito cuidado. Por mais que seja difícil, temos que ter equilíbrio.

Também estou muito p… da vida com a forma que o futebol do Fluminense foi conduzido ao longo desta temporada, mas não é hora de jogar litros e mais litros de gasolina no incêndio. Isso seria tiro no pé e jogar contra o próprio patrimônio.

Para não dizer que sou injusto, apesar de ter algumas restrições com relação ao trabalho do Abelão, tenho que considerar que a vida dele ficou complicada com três situações: púbis do Wellington Silva, venda do Richarlison e grave lesão do Sornoza. Para piorar, perdemos o décimo jogador: Marcos Calazans, que vinha numa pegada fortíssima para ser até titular da equipe. 

Logo mais, tenho quase certeza que o Abelão me irritará com a escalação de um Orejuela da vida, Wendel como armador, três volantes… Mas é o seguinte: ruim com ele, pior sem ele, ou alguém aí acha que outro treinador conseguiria conduzir melhor esse elenco com salários atrasados e jogadores só pensando em Europa? Duvido!

Sobre 2018, aí é outra história, mas confesso que já estou morrendo de medo. Neste ano, Abel foi presidente, vice-presidente, diretor, gerente, psicólogo, torcedor… A carga em cima dele foi pesadíssima. E ainda teve um gigantesco drama familiar. Com o fracassado projeto de futebol precisando ser totalmente mudado, fico imaginando quem terá coragem de assumir o Fluminense no ano que vem, caso o Abelão não permaneça.  Mas isso é papo para outro dia…   

Bola pra frente e Fluminense sempre acima de tudo. E haja “A benção João de Deus” para mais tarde…

Vinicius Toledo



Siga-nos no Twitter e curta nossa página no Facebook

INSCREVA-SE no nosso canal do YouTube e acompanhe os nossos programas!

SEJA PARCEIRO DO EXPLOSÃO TRICOLOR! – Entre em contato através do e-mail: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE



  • jose roberto da fonseca

    Ainda bem que vc não colocou o principal: técnico. Que é uma função que o Abel não sabe exercer.

  • ENIO MOURA

    Considero muito os seus comentários, porém vou discordar! Enquanto o Abel assumir todas as funções que não são suas, o índice de incompetência dessa diretoria de asnos tende somente a subir, extrapolar. É “confortável” para o Abad e os seus continuarem na inércia, ou na burrice, ou no amadorismo, porque o Abel mata todas no peito e põe na grama. Não podemos mais continuar na dependência de algum milagre vindo dele. Eu, particularmente, não tenho mais estômago para essas explicações pós derrotas, do tipo: “a entrega foi total”; “estou feliz com meus jogadores”; “estamos no caminho certo”; “atingimos o nosso objetivo”. Só de escrever me dá raiva! Vai prá pqp essa cambada!

  • André Carioca

    Coitado do Abel…A Culpa é dele agora..Tinha que sobrar para alguém, neé…. Chuta o treinador então…A ano que vem, chama o Cristovão ou não, peraí, vem aí o Luxa com um novo “pojeto “..Essa torcida do fluminense, não aprende…

  • Jurandyr Seibel OReilly Cabral

    Boa tarde. Tricolor desde meus 10 anos, no Fla x Flu de 63, agora morando em Curitiba. Concordo plenamente contigo. É só puxar pela memória o que aconteceu conosco após a demissão do Abel em 2013. E o outrora superpoderoso São Paulo quando, ao invés de fazer uma limpa no elenco, tocou o Muricy e nunca mais se encontrou. A passionalidade nos corrói e incita a mídia que só aguarda babando.

  • Fernando Reis

    Gostei daquela jogada ensaiada contra o cruzeiro; e daquelas outras nos jogos passados. Abel está treinando tabelinha (não fizemos uma este ano por falta de tempo), saídas rápidas pelo meio (também não deu este ano por alta de tempo) e já adquiriu uma chuteira com molas para Renato Chaves sair do chão.
    No resto, time compacto, jogando pra frente, jogadas ensaiadas, recomposição rápida no meio, Cavalieri bem colocado e saindo do gol como nunca, Lucas com preparo de maratonista cruzando todas as bolas, time chutando de fora da área como nunca, rapaziada satisfeita com as substituições bem tramadas.
    Abelão é a solução!