Comentarista da Rádio Globo aponta saída de Orinho como determinante para queda de produção do Fluminense contra o Atlético-MG




Foto: Lucas Merçon/FFC



Francisco Aiello ressaltou a queda de produção do Fluminense após a saída do lateral-esquerdo

O comentarista Francisco Aiello, da Rádio Globo, apontou a saída do lateral-esquerdo Orinho, aos 24 minutos do primeiro tempo, como determinante para a queda de produção do Fluminense no empate por 1 a 1 com o Atlético-MG, na noite do último sábado, no Maracanã, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na visão do jornalista, o Tricolor ficou “engessado” após a entrada de Igor Julião.

– A saída do lateral-esquerdo Orinho fez muito mal ao Fluminense. Com ele em campo, o Fluminense conseguia construir muito bem as jogadas pelo lado esquerdo. Era por ali que o Fluminense construía as jogadas ofensivas e levava perigo ao gol do Atlético-MG. Com a saída dele para a entrada do Igor Julião, o Fluminense ficou engessado. A saída do Orinho matou o time do Fluminense, que passou a ter dificuldade de sair mais para o jogo. Coincidência ou não, a partir daí, o Atlético-MG melhora na partida. Até os 25 minutos, só tinha dado o Fluminense na partida – disse Francisco Aiello. 

Orinho precisou ser substituído após sofrer uma lesão muscular na coxa esquerda. O lateral-esquerdo começou jogando no lugar de Caio Henrique, que está a serviço da seleção brasileira pré-olímpica.

Clique aqui e veja a lista com as últimas notícias do Fluzão!



Por Explosão Tricolor

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE