Com o regulamento debaixo do braço




FOTO: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.



A atuação do Fluminense diante do RB Bragantino não foi boa, mas acabou sendo o suficiente para avançar às oitavas de final da Copa do Brasil. Verdade seja dita, a atuação soberana no segundo tempo do jogo de ida fez a diferença no “confronto de 180 minutos”.

Sendo assim, a rapaziada atuou com o regulamento debaixo do braço em Bragança Paulista. Há quem condene, mas também há quem bata palmas. Na minha sincera opinião, o que vale mesmo é o resultado final. Competição mata-mata é isso aí, ou seja, não é para exibir belo futebol. Em 2019, por exemplo, vi o Fluminense gastar a bola diante do Cruzeiro, mas saí do Mineirão lamentando a eliminação. Então, logo de cara, parabéns pela classificação, pois o Tricolor pegou o confronto mais difícil da Terceira Fase, mas teve a competência de construir uma importante vantagem já no primeiro jogo.

Deixando de lado a questão dos méritos da classificação, não gostei da atuação tricolor. No primeiro tempo, o time abusou de entregar a bola para o adversário. Para piorar, o RB Bragantino estava a mil por hora. Descer para o intervalo com o empate foi importante, pois jogou ainda mais pressão no outro lado.

A cobrança de falta magistral do Nenê, aos 15′ da etapa final, praticamente carimbou a classificação. Um golaço! Porém, como nada vem fácil para o Fluminense, os paulistas viraram a partida. Teve sofrimento, mas tudo deu certo no final das contas.

Conforme comentei mais acima, o time jogou com o regulamento debaixo do braço, porém, é bom destacar que o Marcos Felipe fez a diferença com algumas defesas decisivas. Por falar no goleiro, é válido reconhecer a sua atual importância. Ele vacilou na final do Carioca? Sim, porém, a temporada dele é muito boa. Basta fazer um balanço dos jogos do Fluminense até aqui para chegar a essa constatação.

Agora é focar no Brasileirão para tentar fazer uma importante gordura. Essas primeiras rodadas são fundamentais para pavimentar uma boa campanha, pois uma considerável soma de pontos dará tranquilidade para encarar a sequência na temporada.

Observações:

– Martinelli e Yago Felipe estão jogando muito.

– Caio Paulista e Gabriel Teixeira seguem cada vez mais firmes.

– Infelizmente, Kayky e Luiz Henrique não estão dando conta do recado. O que mais preocupa é que eles entram justamente nos momentos cruciais dos jogos.

– O drama na lateral-esquerda continua…

– Achei desnecessária a declaração do Roger Machado (clique aqui para vê-la na íntegra). É óbvio que ele tem que seguir as suas próprias convicções, que são baseadas, em especial, na rotina de trabalho. Isso é indiscutível. Porém, fazer questão de falar publicamente que ignora a opinião do torcedor não parece ser uma atitude muito inteligente. Tudo que o Fluminense não precisa é de confusão, mas esse tipo de atitude pode ser considerado normal já que não há público nos jogos…

– Siga-me no Twitter através do perfil @ViniFLU18 (clique aqui)

Forte abraço e ST!

Vinicius Toledo

Pedido!

Clique aqui e realize a sua inscrição no nosso canal do YouTube!



Agenda tricolor

3ª rodada

13/06 – Domingo – 16h – Red Bull Bragantino x Fluminense – Nabi Abi Chedid

4ª rodada

17/06 – Quinta-feira – 19h – Fluminense x Santos – Maracanã

5ª rodada

20/06 – Domingo – 18h15 – Fortaleza x Fluminense – Arena Castelão

PUBLICIDADE