Desconfiança da torcida, forma física, características de jogo e muito mais; confira a coletiva de apresentação de Lucão




Foto: Lucas Merçon/FFC



Apresentado oficialmente, Lucão concedeu sua primeira entrevista como jogador do Fluminense

Recém-contratado pelo Fluminense, o centroavante Lucão, de 27 anos, foi apresentado oficialmente na tarde desta terça-feira (13), no CT Pedro Antônio. O jogador concedeu sua primeira entrevista coletiva pelo Tricolor. Confira a íntegra abaixo:

Acerto com o Fluminense

Lucão: É um imenso orgulho, começo hoje uma nova trajetória na minha vida. Pelos clubes que passei, o peso da camisa do Flu é incomparável. O clube está abrindo portar para mim. É uma honra. Pretendo fazer o meu melhor para retribuir essa oportunidade.

Desconfiança da torcida 

Lucão: Em todo lugar, quando você chega num momento que não é o melhor, vai haver contestação. Eu sou um guerreiro da bola. Essas coisas só me motivam. Venho aqui motivado, só penso em dar certo. Não aceito falhas. Lutei muito para estar aqui. Peço para que acreditem no clube, nos atletas, na comissão, porque a energia boa nos ajuda. No Goiás cheguei contestado também e fiz ótima Série B. Aqui me senti melhor, o ambiente é bom, a pressão e a desconfiança são normais. Não me atingem. Vou conquistar meu espaço aos poucos com muito trabalho. Espero ter excelentes números e conquistar títulos com o Fluminense.

Características de jogo

Lucão: A minha característica é fazer gol. Eu sou também bastante competitivo. Fico ligado todos os minutos. Futebol hoje não permite ter uma só característica. Tem de cumprir funções. Minha disposição tática é voluntariosa. Sou centroavante mesmo.

Forma física

Lucão: Estou preparado. Não tenho problema em recuperar a forma. O que vai pegar é entrar no ritmo dos companheiros. Vou dar o meu melhor, sem falar em números.

Passagem por escolinha tricolor

Lucão: Foi na minha infância… Passei por uma escolinha ou outra e cheguei na do Fluminense. Eles tinham um monitoramento para trazer para cá fazer teste, mas não tive a oportunidade. O mundo virou e agora estou aqui. É um sonho que se realiza. Não tenho nem palavras. Demora um pouco para cair a ficha – lembrou.

Experiência no futebol do Kuwait

Lucão: Tinha um contrato longo lá. O campeonato lá é muito fraco, eu não conhecia. Meu time era o melhor do país. Se chega em um time que está montado e ganhando tudo, é difícil se adaptar. O nível lá era baixo e não estava compatível com o desejo da minha carreira. Eu quero coisas maiores.

Clique aqui e veja a lista com as últimas notícias do Fluzão!



Por Explosão Tricolor

E-mail para contato: explosao.tricolor@gmail.com

PUBLICIDADE